Reino e empreendedorismo. post thumbnail image

Reino e empreendedorismo.

Em Êxodo, capitulo 18,  vemos um homem chamado Jetro, um homem sábio que iria ajudar Moisés porque mesmo sendo um sacerdote de Midiã, por tanto um sacerdote pagão, tinha um senso empreendedor e administrativo mais aguçado do que o de Moisés. 

Não acredito que Deus dá todas as coisas apenas para uma pessoa. Mesmo Moisés que tinha uma revelação do próprio Deus, precisou ouvir um homem como Jetro. Aliás, quem iria falar não para um homem que falava com Deus face a face?  
Bom, Jetro diz para o homem da revelação como gerenciar aquele povo que estava buscando solução para seus problemas. O que Jetro fez foi uma espécie de consultoria para Moisés, mesmo sendo um sacerdote de deuses estranhos em Midiã.

Essa foi a base de êxodo 18 na relação de Moisés e Jetro: conselho, consultoria para administrar e empreender aquilo que estava sobre a tutela de Moisés.

Quando falamos de administração, também estamos falando de empreendedorismo para empreender, você vai precisar administrar todos os processos que cercam aquilo que você faz. 

Existe algo muito interessante na bíblia que se inicia no Éden. Um produto que veio do céu, mas que por algum motivo deu errado, e este não teve aceitação no “mercado”. Um bom produto, e mesmo com a essência era boa algo deu errado no caminho que fez com que o produto não entrasse e não fosse aceito no “mercado”. E esse produto se chamava Adão.

Eu vou muito em empresas e tenho muitos amigos empreendedores, geralmente ouço muito sobre a qualidade e a eficiência de seus produtos, e mesmo sendo um produto de alta qualidade não há aceitação no mercado. 

Então tentando responder a essa questão, sempre peço para saber como é o processo de produção, logística e marketing, mas grande parte das vezes o problema está na equipe de vendas, o produto é ótimo, tem uma boa origem, porém a equipe de vendas não consegue fazer o produto chegar nas mãos do consumidor final. 

Você consegue perceber que o produto do Éden, Adão, que não teve aceitação no mercado agora precisava de um novo Design? Um novo rótulo que comportasse a mesma essência? E vemos que isso aconteceu, João o Batista entra em cena como uma agência de publicidade trabalhando para que quando o novo produto da eternidade chegasse todos já o conhecessem. Essa agência chamada João fez o maior e melhor marketing deste produto da eternidade: Yeshua, o messias. Ele dizia: eu vos batizo com água mas está chegando alguém que é maior e melhor do que eu e quando ele vier vai batizar vocês com fogo e com o Espírito.

Na maioria das vezes quando não conseguimos chegar no objetivo com aquilo que empreendemos e colocamos no mercado então nos falta conselho, consultoria, entendimento do produto que estamos vendendo, por isso não geramos a expectativa no público alvo do que estamos vendendo e desenvolvendo,  mesmo sendo de altíssima qualidade. 

Então, João o batista faz o Marketing preparando o caminho para que o “produto da eternidade” pudesse chegar.

Eu acredito que quando Yeshua chegou já tinha um mercado preparado, então o produto começou a ser degustado. 

Quando Yeshua entra no mercado ele começa a preparar 12 vendedores e esses 12 treinaram mais 70 homens.
Esses 70 homens entravam nos vilarejos pregando e anunciando a respeito do produto que eles haviam conhecido e degustado. Como? Eles davam amostra grátis, valorizando o produto da eternidade chamado Yeshua e diziam: aquilo que eu faço é só uma amostra, mas o produto mesmo está chegando neste vilarejo. O que eles estavam fazendo? Gerando expectativa. Estavam vendendo algo que eles conheciam porque tinham experimentado.

Aqui está uma característica que funcionava como um feedback do produto, Yeshua só entrava no lugar onde houvesse aceitação, onde já haviam anunciado a sua chegada e onde o povo já tinha expectativa sobre ele.

Outra característica é que Yeshua não só treinou a equipe de vendas, MAS ACREDITAVA MUITO NAQUELA EQUIPE, MESMO ELES NÃO SENDO PERFEITOS. 

EU ACREDITO QUE NÃO AVANÇAMOS QUANDO NÃO SABEMOS VENDER O PRODUTO. 
TALVEZ VOCÊ TENHA EXPERIMENTADO O PRODUTO, GOSTADO DO PRODUTO, MAS NÃO SAIBA VENDER O PRODUTO E ISSO É UM PROBLEMA. 

Apesar de Moisés ter visto a face de Deus, ele não sabia gerenciar aquilo que estava acontecendo, não estava conseguindo empreender.

Portanto, uma das missões para vendermos o produto é sabermos o que estamos vendendo, degustarmos dele, experimenta-lo, saber a sua procedência. Buscar conselho, consultoria e ferramentas que irão para aprimorar sua venda.  


Quero te abençoar, que não falte para você ideias de como empreender e de como administrar o que Deus te deu sempre buscando sabedoria, sabendo que a empresa que ele te deu não é sua, é dele e você é um administrador fiel daquilo que foi colocado em suas mãos.

Social media & sharing icons powered by UltimatelySocial